Um azar nunca vem só... - EMdurance Runner
209
post-template-default,single,single-post,postid-209,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.3,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Um azar nunca vem só…

Na segunda-feira, se não bastasse já ter ficado com um períneo dorido, no final do dia um cão lembrou-se que era uma boa ideia abocanhar-me as costas. Nota para quem tem cães que não são de total confiança: usem trela ou açaime. Se têm pena de ter o animal fechado em casa o dia todo e quando chegam no final do dia querem que ele corra, um açaime resolve situações dolorosas para quem não tem culpa da vossa negligência.
Segundo a dona, quando lhe pedi para ver se tinha alguma coisa, “só uma coisinha”
E se não bastasse o tempo que tive parado sem treinar, agora que voltei a correr tenho uma ferida nas costas que me dói sempre que apoio o pé esquerdo no chão e o meu lado esquerdo trepida. Mas lá fui ver como as coisas estão para a Corrida do Tejo e até nem correu mal de todo. Senti menos as pernas presas ao longo da corrida, senti-me com mais capacidade torácica e a dor na ferida, embora se faça sentir a casa passada, é suportável.
Vou tentar ainda fazer mais um treino ligeiro amanhã ou no sábado e esperar que no domingo consiga fazer um sub60′. Sei que quando já se correu na casa dos 42′, sub60 pode parecer modesto, mas há que adaptar os objetivos àquilo que o nosso corpo nos possibilita.
E já sabem, se forem à corrida no domingo e me virem, uma palavra de apoio vai ser o boost perfeito para ir até ao fim. 🙂
Aceitam-se ofertas de relógios bons
Ps: o relógio não está muito bom, e embora o tempo esteja correto, marcou cerca de 500m a mais.
Partilha com o mundo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Tags:
,
No Comments

Post A Comment