O meu equipamento - EMdurance Runner
306
post-template-default,single,single-post,postid-306,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.3,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

O meu equipamento

Como em tudo, quando queremos começar alguma coisa, precisamos do material adequado para tal. Se queremos construir uma casa, convém termos cimento e tijolo, ou, se formos um porquinho menos trabalhador, madeira e palha.
Na corrida é igual, precisamos do material certo para o tipo de terreno por onde vamos andar. A pensar nisto, antes de me aventurar nos trilhos, pesquisei o essencial ou algumas coisas que, não sendo essenciais, podem fazer falta.
Claro que o essencial são os sapatos. Não podia ir correr para as montanhas e vales com os meus sapatos de estrada. Assim, após alguma pesquisa e opiniões de malta que percebe disto mais do que eu, acabei por comprar uns Asics Fuji Trabuco 3. E ainda os consegui comprar por um preço bastante agradável de 79€. Depois, das coisas menos essenciais, comprei um relógio GPS para gravar os meus percursos, registar os meus tempos e ainda poder importar percursos de outras pessoas ou de provas. Queria muito um relógio porque apenas tinha o meu iPhone, e tinha medo que se estragasse com a chuva, lama ou que se partisse caso caisse ao chão. Para não falar que a bateria dura 3horas se tiver alguma app ligada. De novo, após pesquisa e aconselhamento, comprei um A-rival SpoQ SQ-100, a um preço de 75€. Por fim, como nisto do trail às vezes demoramos muitas horas, comprei também uma mochila, da Kalenji, por 29€. Mais algumas coisinhas sem grande importância e, contas feitas, por cerca de 200€, equipei-me da cabeça aos pés.
Ainda ambos por estrear, tão limpinhos que até brilham!
Estou a gostar bastante dos sapatos. São leves, confortáveis e mesmo depois de andar dentro de água, esta sai rapidamente e nunca sinto os pés encharcados. Não escorregam, ou escorregam muito pouco, mesmo em terrenos emlameados e inclinados. Já passei por sitios onde pessoas pareciam que estavam a fazer patinagem no gelo e eu consegui segurar-me bem. Tem um bom amortecimento e não me magoam mesmo com os atacadores bem apertados. São giros o que, verdade seja dita, é um aspeto positivo.
O relógio foi outra boa compra. Faz tudo o que um relógio topo de gama, que custa meio ordenado, faz, e foi bastante mais barato. É todo em plástico o que lhe confere pouco peso. Contudo, é grande – ou pelo menos no meu pulso é grande -, mas isto é porque tem uma bateria que aguenta 23h em modo registo de prova. É bastante intuítivo e apanha facilmente satélites (entre 1 a 30segundos). Num dos treinos que fiz, esqueci-me de o carregar, quando o liguei tinha 1 traço de bateria. Mesmo assim, após 3h de corrida, ainda não se tinha desligado. Vem bastante completo, incluindo CD com software, banda cardíaca, uma bracelete extra e ainda um suporte para a bicicleta.
A mochila da Kalenji não é nada má. Já vem com recipiente de água para 2L e apito. Molda-se bem ao corpo e tem espaço e bolsas suficientes para uma prova mais longa. Claro que depois de usar uma da Saloman Lab, esta que comprei é inferior, mas houve uma coisa que era superior na Saloman que me demoveu de a comprar: o preço. 120€ de diferença, parecendo que não, dá para comprar uns sapatos novos daqui por uns tempos.
Depois de um treino em Monsanto. Já parecem sapatos de trail!
E vocês, que equipamento usam e mais gostam de usar?
Partilha com o mundo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
No Comments

Post A Comment