MIUT 2018 - Tic Tac, Tic Tac - EMdurance Runner
455
post-template-default,single,single-post,postid-455,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.3,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

MIUT 2018 – Tic Tac, Tic Tac

Sim, falta um mês para mais uma edição do MIUT.

Sim, estou inscrito de novo para tentar atravessar a ilha dentro do tempo limite.

Sim, sei a dureza desta prova que é já uma referência a nível mundial no trail running.

Sim, sei que é preciso treinar muito, e muito bem, para chegar àquela partida minimamente preparado.

Sim, quero muito cruzar aquela meta, nem que seja às 7h59m de dia 29 de abril.

Sim, estou mentalizado do sofrimento que vou sentir durante os 115kms.

Mas não, não fiz o treino necessário, como podemos ver pela diferença entre 2016 e 2018, contabilizando 6 meses e meio de treino. Ainda me falta o mês de abril deste ano, mas não é com ele que milagres acontecem.

 

No entanto, tenho certeza de uma coisa. Se o joelho me permitir percorrer toda a distância, e apesar das pernas irem com a falta de rodagem de kms e de D+ e de horas de treino, estou mais do que mentalizado para aguentar esse sofrimento e fazer os kms que forem precisos “com a cabeça” em vez das pernas.

Não, isto não é um post derrotista e já a arranjar desculpas para o caso de não conseguir ser finisher. Este é, acima de tudo, um post onde mostro que sei ao que vou, que sei o que vou sofrer e que irei dar o máximo de mim para fazer o que não consegui em há dois anos.

E nas palavras dos Metallica:

Frantic tick tick tick tick tick tick tock
Frantic tick tick tick tick tick tick tock

Partilha com o mundo
  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  
No Comments

Post A Comment