Maratona do Porto 2015: a vingança. - EMdurance Runner
301
post-template-default,single,single-post,postid-301,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-13.3,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

Maratona do Porto 2015: a vingança.

Em 2014 fiz a minha primeira maratona: a de Lisboa. Um mês depois fiz a minha segunda maratona: a do Porto.
Se a primeira foi um mar de emoções onde tudo me correu bem do início ao fim, desde a preparação da prova até ao cortar da meta, já a do Porto não correu tão bem em nenhum aspeto (tirando o mar de emoções). Por isso, e como sinto que tenho de vingar a minha prestação naquela prova…
Pumbas! Inscrição feita e confirmada e dorsal atribuído!
Como já disse, não vou abandonar a estrada, e há uma ou outra prova que quero continuar a fazer. Faria muitas mais, não fosse isto de correr ficar tão caro. É que entre inscrições, equipamentos, deslocação e, às vezes, alojamento, é quase como criar um filho.
Mas sobre o que correu mal. Entre a maratona de Lisboa e a do Porto, praticamente não consegui treinar, tendo apenas feito 3 provas de 10kms nos fins de semana que as separaram. Assim, é normal que as pernas se tenham sentido a partir dos 30kms, demorando quase tanto tempo a fazer os últimos 12 como os primeiros 30. Depois, uma vontade louca de ir fazer o #1 e não haver casas de banho disponíveis no percurso. Se em provas de trail, casas de banho é o que não faltam, já na cidade e com as pessoas a olharem, era complicado aliviar-me naquele zona da prova. Assim, aguentei cerca de 5kms com a bexiga a rebentar. Acho que a vez que corri mais foi quando vi o cubículo cor de laranja!
Mesmo antes da prova enervei-me com a organização, quando lhes fiz uma queixa e me disseram que em 5000 pessoas era o primeiro a queixar-se daquilo. Disse que até podiam já ter ali estado 5milhões, eu tinha o direito de reclamar. Ao fim de 30minutos a falar com eles, a coisa lá ficou mais ou menos resolvida.
O percurso da prova é um pouco repetitivo, corre para um lado, depois para o outro, uma vez dum lado, outra vez doutro. É o que é, e assim sempre podemos ir percebendo se vamos bem ou mal quando revemos outro atleta. O final da priva, já debaixo de água torrencial e após 4h30m (mais 30minutos que a de Lisboa) foi muito idêntica à de Lisboa, pelo menos na parte das lágrimas e do beijo que recebi da minha companheira de logística (quem sabe, se em 2015, também de corrida).
Por todas estas coisas, já estou inscrito na corrida e com uma vontade imensa de cilindrar o tempo e performance da outra! Aaaah e porque o preço até ao final do ano é de apenas 25€! É de aproveitar.
Partilha com o mundo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
No Comments

Post A Comment